segunda-feira, 24 de agosto de 2009

A Igreja que Abre os Céus


Mt 3:13-17
1- A Cruz o Caminho que abriu os Céus para Jesus

A lei do universo é a lei da Cruz


Auto-sacrifício é o fundamento sobre o qual o universo foi construído e a lei pela qual ele opera. Se o sacrifício não fosse à suprema lei do universo, operaria Deus, o Supremo Governante do universo, segundo esse princípio?

Satanás ofereceu a Cristo uma conquista sem cruz
Várias vezes na vida e ministério de nosso Senhor, Satanás ofereceu-lhe um caminho fácil para a suprema­cia, ou para o poder, sem a cruz. Mas tantas vezes quantas foram às ofertas, foram também às recusas.

Jesus, deliberadamente, escolheu a cruz. A tentação e a oportunidade de escapar da cruz foram uma constante em sua carreira. Mas ele permaneceu resoluto em sua missão e finalmente precipitou sua própria morte.

- Tentação 1
Logo no começo de seu ministério, Jesus defrontou-se com esta alternativa. "Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, se prostrado me adorares..." Estava aí a oferta de uma conquista sem morte, de uma coroa sem cruz. Em verdade, toda a força da tentação jaz na perspectiva de poder sem sofrimento, de elevação sem humilhação.

- Tentação 2
A mesma alternativa foi apresentada a Jesus na visita dos gregos que disseram a um dos discípulos: "Quere­mos ver a Jesus." Pensam alguns que os gregos tencio­navam pedir a Jesus que fosse para o país deles, onde poderia continuar a obra em segurança, livre da ameaça de morte. Mas Jesus enfrentou esse convite com palavras:
"Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, produz muito fruto."
Cristo sabia que devia morrer antes de alcançar o mundo pagão; assim, recusou-se a tomar o atalho.
- Tentação 3




Pela terceira vez ele enfrentou esta tentação, quando estavam a caminho de Jerusalém, perto do fim de seu ministério. Jesus disse aos discípulos que em Jerusalém ele seria escarnecido, cuspido, rejeitado e crucificado pelos principais sacerdotes e escribas.

Para a mente carnal de Pedro isto seria uma tragédia e resultaria na anulação de todo o seu ministério; para não mencionar a frustração da ambição de Pedro de tomar-se uma força no reino temporal. Portanto, ele levou Jesus para um lado e começou a reprová-Io, dizendo: "Isso de modo algum te acontecerá." De novo Jesus resistiu à tentação, dizendo a Pedro: "Arreda! Satanás."

- Tentação 4
Uma vez mais, na agonia da crucifixão, nos estertores da morte, nos últimos momen­tos da dor agonizante, a tentação reaparece: "Se és Filho de Deus, desce da cruz!"
Jesus poderia ter descido da cruz. A tentação de salvar-se a si mesmo e de evitar a cruz foi agudíssima na hora em que ele tragava o amargo cálice do Calvário. Com os pulsos acelerados e a febre assolando, com cada nervo e músculo uma agonia de dor, com o senso de abandono a esmagá-la, veio com terrível força o escárnio: "Se és Filho de Deus, desce da cruz!"

Desceria ele? Aceitaria ele o desafio de salvar-se?
Recusaria ele, finalmente, a cruz? Está em jogo o trono do universo. Se ele descer da cruz, perderá o trono. Por estranho que pareça, aqui é onde Satanás foi afinal derrotado, completamente perdido, e destituído de sua autoridade.
"O trono do mundo é uma cruz. Cristo reina do madeiro." Pelo fato de ter ido à cruz, hoje Cristo reina supremo no universo.

2- A Cruz é o Único Caminho que Abrirá os Céus para Igreja
Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Mt 16:24
Mediante o Calvário Deus está a dizer-nos "Este é o trono do universo, não somente para Cristo; é o único caminho do poder, da autoridade e do governo para todos." Lembrai-vos amados, de que não há um caminho para ele e outro para nós. Ensinar que há dois caminhos é uma fraude satânica.


Satanás desafiou este princípio e perdeu. Em todas as circunstâncias da vida e prática diárias, Deus está dando a cada um de nós a escolha de atuar com base neste princípio em preparação para o governo eterno ou, descer da cruz com o fim de salvar o eu, perdendo dessa maneira a coroa. As únicas pessoas que têm verdadeira autoridade sobre Satanás são as que decidem permane­cer na cruz, permitindo que ela as liberte de toda a busca, serviço e promoção do ego.

3- A Cruz é o Caminho para gerar vidas
E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado (Jo 3:14).
E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo.Isto dizia, significando de que gênero de morte estava para morrer. (Jo 12:32-33)
Ser levantado significa ir para a cruz. Muitos líderes desejam ser mais carismáticos para poderem atrair as pessoas ao redor. Para isso usam de todo tipo de estratégia e convencimento, mas Jesus nos mostra que quando tomamos a cruz naturalmente atraímos as pessoas para perto de nós.

Aqueles que se recusam a morrer estão destinados a ficarem sozinhos. Se desejamos que muitos estejam ao nosso lado precisamos morrer para gera-los em Deus. É por isso que dizemos que o segredo da frutificação está na cruz. Muito mais que uma questão de métodos e estratégias é uma questão de morte.

4Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto.(Jo 12:24).
Na obra de Deus assim como na natureza não podemos esperar frutos de uma semente que ainda não morreu. É quando morremos que produzimos frutos.
Isso pode parecer loucura para uma pessoa natural, mas o fato é que para Deus para que a vida Dele se manifeste tem que a ver morte e morte de cruz.
Paulo compreendeu bem este principio quando declara
Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus (1Co 1:18).
Estamos acostumados com a filosofia que herói é aquele que ganha. Mas nas palavras de Jesus o herói é aquele que perde.
25Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna. (Jo 12:24-25)
Na matemática de Deus é assim ela é invertida, pois o vencedor é aquele que todos pensam que foi o perdedor. Por isso voce quer ser vencedor? Então comece a perder.
Paulo compreendeu bem o Principio da Cruz
Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. 8Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo (Fp 3:7-8)
Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados;
9perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; 10levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo.
11Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal.
- Certa vez um homem de Deus disse: “Se voce passar por minha vida e continuar sendo a mesma pessoa, eu não sou um canal de Deus”. O segredo da multiplicação é a cruz



Exemplos práticos do princípio da cruz
Mas o que significa tomar a cruz de forma prática? Com relação a Deus tomar a cruz é obedecer completamente, é não se poupar e ou se preservar em sua obra.
Com relação aos irmão tomar a cruz é não se agradar em nada, mas buscar o interesse de nossos irmãos naquilo que é bom para edificação.
Não agradar-nos a nós mesmos
Ora, nós que somos fortes devemos suportar as debilidades dos fracos e não agradar-nos a nós mesmos. Portanto, cada um de nós agrade ao próximo no que é bom para edificação. Rm. 15:1-2
Acolher os irmãos
Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu para a glória de Deus. Rm. 15:7
Sofrer o dano
O só existir entre vós demandas já é completa derrota para vós outros. Por que não sofreis, antes, a injustiça? Por que não sofreis, antes, o dano? I Cor. 6:7
Buscar o interesse do outro
Assim como também eu procuro, em tudo, ser agradável a todos, não buscando o meu próprio interesse, mas o de muitos, para que sejam salvos. I Cor. 10:33
Uma pessoa que não busca o interesse próprio, que está interessada em buscar o melhor para os outros, que sofre o dano e não se preserva para servir terá sempre muitos ao seu redor.

3. A cruz é para gerar vida
Finalmente descobrimos porque a cruz atrai as pessoas: é porque a cruz é uma lugar para gerar vida. As pessoas estão buscando vida, elas sempre irão onde houver vida fluindo. Se há vida em nossos cultos e em nossas células então as pessoas estarão lá para serem supridas.
Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo. Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida. II Cor. 4:7-14
Permita que a morte opere em você para a vida se manifeste entre os irmãos. Agindo assim você verá a o segredo genuíno de uma multiplicação verdadeira
Ilus. O Casal que ganhou outro casal por causa da persistência

4- A Cruz é o Único Caminho para a Recompensa
Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus
Nosso destino indubitavelmente é o trono. Deus tem um trono preparado para cada um de nós.
21Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono. 22Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Neste verso Jesus diz para a igreja de Laodicéia que Ele venceu e que sentou com seu Pai no trono. E Ele também faz uma promessa para a sua igreja:
21Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.
Deus.
Quando Jesus deu o brado da vitória “Esta Consumado” o véu do templo foi rasgado. Isso significa que através da cruz Deus abriu os céus para a humanidade. Desde aquela tarde os portões celestiais estão abertos a nossa espera.
Há um trono e um lugar de glória esperando por voce. Mas no meio do caminho, há uma cruz! E Ninguém poderá chegar ao trono se primeiro não passar pela cruz.
Portanto, não fuja da cruz e deixe-a atuar em voce porquanto assim como da cruz Jesus foi para o trono, assim acontecerá conosco.
Primeiro nosso destino é a cruz para que o nosso destino seja o trono.

sábado, 22 de agosto de 2009

OS CICLOS DA VIDA DO CRISTÃO - PARTE I


Salmo 90:12 “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio”.

Todos os momentos importantes de nossas vidas passam por um marco.

I) Um marco é um evento importante em nossa vida, é algo que produziu impacto, é algo que mudou o curso; de alguma maneira você se tornou diferente do que era antes, por causa daquele evento.

Exemplo de um marco:
Na vida profissional: Dia do 1º emprego, formatura, compra da casa, carro...
Na vida emocional: Nascimento, casamento, nascimento de um filho...
Na vida espiritual: Conversão, batismo, consagração...

VOCÊ CONSEGUE VER MARCOS EM SUA VIDA?
A partir do momento que conseguimos perceber e compreender esses marcos, entendemos que eles são pontos de referencia. Por que?


O QUE SÃO CICLOS?
São estágios na nossa vida que tem

II) Tem começo e fim onde algo do propósito de Deus é cumprido em nós...
Ciclos devem ser concluídos e reiniciados. Novos ciclos vão surgir, mas só à medida que os anteriores forem completados...

EXISTEM CICLOS PARA ÁREAS DIFERENTES EM NOSSAS VIDAS:

Ex:. Casamento, vida profissional, ministerial, ou seja todas as áreas vão passar por ciclos.
Cada área de sua vida possue marco e ciclo, ciclos que deverão ser concluídos.
Ex:. Alguém que esta no 1º ano do casamento. No 3º ano empresa= ciclos diferentes.
Podemos estar iniciando um ciclo em uma área e terminando em outra ao mesmo tempo...
Num contexto geral estas áreas se interagem simultaneamente, influenciam umas as outras, mas devemos avalia-las separadamente...

RESUMIR: MARCO (demarcação) E CICLOS (seqüência de fenômenos que se renovam periodicamente)...(Ex:. Criança X escola)

? Quanto tempo pode durar um ciclo?
? Segundo a Palavra de Deus como posso definir um ciclo em minha vida?
? Ciclo tem tamanho variável?

A Bíblia mostra que existem princípios para contar nossos dias, quando aprendemos a contá-los, alcançamos um coração sábio.
Segundo a Palavra de Deus o povo de Israel era regido por períodos de sete anos.
Irmãos: Não quero criar um misticismo e dizer que sempre os ciclos serão de 7 anos, às vezes não serão.
Uma coisa é certa o povo de Israel vivia a vida deles em função de ciclos de 7 anos.
Lv. 25:8-9 “Contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos, de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Então, no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta vibrante; no Dia da Expiação, fareis passar a trombeta por toda a vossa terra”.
Revela o principio importante do sábado. Ler...

Existem três sábados na Bíblia:
O dia de sábado, O ano sabático, e o sábado de anos (jubileu).
A lei do povo judeu, sociais e civis tinha um relacionamento intimo com esses ciclos...
Ex:. Bíblia: viúva x divina x venda filhos para pagar (escravos).
Só podia ser escravo no máximo 7 anos, até o 1º ano sabático.
Ex:. Venda imóvel, no ano do jubileu voltava ao antigo dono.
O valor do escravo do imóvel ,era contado pela distancia do próximo ano sabático x jubileu.
Tudo era em função do ano sabático,Deus estabeleceu que o povo de Israel deveria viver em função desses ciclos, até o relacionamento com a terra era assim...
A nossa vida no mundo espiritual,também é dividida em períodos de ciclos de sete anos, ou seja a cada 7 anos uma nova etapa deveria começar, deveríamos concluir um ciclo em cada área de nossas vidas e começar outro. No Sl. 90:10 “Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos”. Moisés diz que o padrão de Deus para a vida do homem é de 70 anos, ou seja 10 etapas de sete anos.
Se não somos capazes de “ver” claramente os ciclos definidos em nossas vidas, significa que podemos estar interrompendo esses ciclos.
Se nunca concluirmos um ciclo completo, teremos que recomeça-lo sempre sem nunca experimentarmos a benção completa.
Ex:. Muda de emprego como se muda de roupa, você não vai ver nunca os ciclos referentes à vitória nesta área se fechando...

Como posso perceber esses ciclos em minha vida, e em qual estágio estou em cada um deles?
Nós vamos ver nesta noite que nesses ciclos cada ano tem um significado, se isso valia para Israel também vale para nós.

Se Deus estabeleceu “sábados” para Israel também estabeleceu para nós.
Lógico que para eles de uma forma, para nós de outra,o nível espiritual é outro, mas Deus continua comandando sua obra em nossas vidas através desses ciclos.
Talvez você diga que não consegue ver esses ciclos em sua vida de uma forma tão clara tão exata, talvez você não parou para contar, mas um outro motivo é porque talvez você não tem concluído ciclos em sua vida.
O que acontece quando você não conclui o ciclo?
Se você quiser voltar você tem que começar tudo de novo:

Por que o Senhor Manda contar nossos dias?
Porque muitos estão desperdiçando os seus dias, não estão concluindo nada, e segundo a Palavra de Deus um ciclo tem que ter pelo menos sete anos.(ex. quem tem 9 anos em algo: 9-7=2)...
Diga a pessoa do lado:E se eu estiver fazendo algo fora da vontade de Deus? Então pare! Antes de fazer algo avalie. Deus esta nisso?

Se Deus estiver nisso que você esta fazendo saiba que Deus é um Deus que começa e conclui as coisas.
Ec.7:8 “Melhor é o fim das coisas do que o seu princípio; melhor é o paciente do que o arrogante”. O fim será melhor, mas existem condições.

VAMOS VER ENTÃO O SIGNIFICADO DESSES CICLOS.

Cada ano possui um significado e um propósito, esses ciclos podem ser divididos em duas etapas os primeiros três anos a 1ª etapa. Os segundos três anos a 2ª etapa, e o sétimo que é o ano sabático.

1º ANO É O ANO DO APRENDIZADO

Em tudo o 1º ano é o ano de aprender, ninguém começa sabendo nada.
Ex. bebe x andar. Ex:. Casamento, emprego e escola é o ano de insegurança, de adaptação, é o ano de ralar, tudo é novo. É tempo de investir e não colher nada.

Na célula ministério, não espere grandes resultados no 1º ano.
Muitos têm problema aqui acham que nasceram sabendo.
O 1º ano é o ano de aprendizado, discipulado,trabalho penoso, no 1º ano não é ano de ver resultados.

2º ANO É O ANO DO SERVIÇO
O segundo ano é o ano de você praticar o que aprendeu no 1º ano.
Também não é um ano de colher, no 1º você penou para aprender, agora você vai penar para produzir, é um ano de trabalhar.

Muitos têm problema aqui porque acham que já é tempo de colher.
O 2º ano é até mais penoso do que o 1º, porque agora temos que começar a produzir pra valer.
O 2º ano representa trabalho árduo, em qualquer área, é quando você possui uma certa segurança e então pode trabalhar duro.
A maioria das pessoas desistem aqui. Ex:.empresas no Brasil, o brasileiro quer lucro no 2º ano, quando deveriam estar “quebrando pedras”.
O 2º ano é o ano da paciência da persistência, é tempo de conquistar respeito pelo que você está fazendo antes disso não há muito respeito.
Só há respeito através do serviço, e isso acontece no 2º ano.

3º ANO É O ANO DO RECONHECIMENTO
No 2º ano temos respeito, no 3º temos reconhecimento.

O 3º ano é o ano da aliança é o tempo para se estabelecer amizades sólidas.
Ex:.Jesus x discípulos Jo 15:15 “á não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer”.
Depois de três anos de convívio é difícil se quebrar um relacionamento, não deveríamos fazer aliança com ninguém antes de 3 anos.

No casamento um começa a ficar parecido com o outro.
No 3º ano os compromissos se solidificam, a aliança se estabelece.
No 3º ano nos tornamos mais que companheiros, nos tornamos amigos.

Comece a analisar profissional, emocional, ministerial.
Isso é aprender a contar os dias com a sabedoria. Quem aprende alcança coração sábio.

Lv. 19:23-25
“Quando entrardes na terra e plantardes toda sorte de árvore de comer, ser-vos-á vedado o seu fruto; três anos vos será vedado; dele não se comerá. Porém, no quarto ano, todo o seu fruto será santo, será oferta de louvores ao SENHOR. No quinto ano, comereis fruto dela para que vos faça aumentar a sua produção. Eu sou o SENHOR, vosso Deus”.

A Palavra diz que até o 3º ano os frutos são vedados. O que significa?
Se você começou um negócio não tire dinheiro agora , você tem que investir.
Algumas versões falam, frutos incircunciosos, amargos, temos que deixa-los cair no solo, ele vai adubar a planta, no 5º ano podemos começar a comer.

Ainda que houve prosperidade deve ser reinvestido. 4º ANO É O ANO DA OPORTUNIDADE

No 4º ano se inicia a frutificação, esse é o ano da oportunidade, do teste, se você passar pelo 4º ano, vai frutificar na medida que Deus tem reservado para você.

Lc. 13:6-9 . (Nós 3º ano).
Há algo importante que também precisamos ter clareza: Os frutos do 4º ano não serão muitos, e tão pouco Deus vai deixar você comer deles, eles não são seus .

Se você tem um empreendimento o que você ganhou no 4º ano reinvista 100%, ainda que for tentado trocar de carro, casa. Resista não gaste nada.

5º ANO É O ANO DA DEFINIÇÃO (repetir)
O 5º ano é o ano onde as coisas se definem. É o ano onde você se define profissionalmente, ministerialmente, emocionalmente e até matrimonialmente (estatística crise 5 anos x divórcio 20 anos, múltiplos).

O 5º ano é o ano da definição, é o ano da persistência de insistir.

II Rs. 13:17-19
“E disse: Abre a janela para o oriente; ele a abriu. Disse mais Eliseu: Atira; e ele atirou. Prosseguiu: Flecha da vitória do SENHOR! Flecha da vitória contra os siros! Porque ferirás os siros em Afeca, até os consumir. Disse ainda: Toma as flechas. Ele as tomou. Então, disse ao rei de Israel: Atira contra a terra; ele a feriu três vezes e cessou. Então, o homem de Deus se indignou muito contra ele e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então, feririas os siros até os consumir; porém, agora, só três vezes ferirás os siros. E disse: Abre a janela para o oriente; ele a abriu. Disse mais Eliseu: Atira; e ele atirou. Prosseguiu: Flecha da vitória do SENHOR! Flecha da vitória contra os siros! Porque ferirás os siros em Afeca, até os consumir. Disse ainda: Toma as flechas. Ele as tomou. Então, disse ao rei de Israel: Atira contra a terra; ele a feriu três vezes e cessou. Então, o homem de Deus se indignou muito contra ele e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então, feririas os siros até os consumir; porém, agora, só três vezes ferirás os siros. Cinco vezes é o mínimo aceitável por Deus, nesta passagem o desejo de Elizeu era ver num ato profético a persistência do rei, o entusiasmo, o desejo de vencer, e que ele flechasse o chão pelo menos 5 vezes.

O mesmo o Senhor espera de nós, devemos esperar pelo menos 5 anos antes de falar alguma coisa, porque o 5º ano vai ser o ano da definição.
Se paramos antes da hora perdemos a plenitude. Deus espera pelo menos 5 ou 6, então atire contra os seus inimigos pelo menos até o 5º ano, não pare antes disso. (repita).

Persevere na oração, na fé, na prática do bem, e você verá a benção! Confie que os princípios de Deus são o único caminho para alcançarmos as suas promessas (não pare agora).

6º ANO É O ANO DA BENÇÃO TRIPLICE
O 6º ano é o ano que definimos a conquista, a batalha agora está definida, conquistada, isso agora me pertence.

Lv.25:18-21 A ordem Bíblica era a seguinte: No 7º ano não se pode plantar! Questionaram: o que comeremos?

As coisas de Deus muitas vezes não parecem ter lógicas. Ex:. maná 6 dias.
Neste caso aqui a benção é tríplice 6º, 7º, 8º. Eles poderiam perguntar: E se a terra não der espontaneamente.
Por isso Deus dava no 6º ano a benção tríplice, dava para valer para o 6º,7º e 8º ano.(O ano de um recomeço de um novo ciclo.)

O que significa então para nós hoje?

Se você perseverar em cumprir os ciclos nas áreas de sua vida, no 6º ano você terá então a benção triplicada da parte de Deus.
Como “lavoura de Deus” no 6º ano, em nome de Jesus nós produziremos 3 vezes mais frutos! Amem (repetir).

7º ANO É O ANO DO DESCANSO
O 7º ano é o ano onde não temos que nos esforçarmos muito para as coisas aconteceram, é o ano em que o Senhor nos da descanso das nossas aflições.
É no 7º ano que vamos desfrutar, usufruir todo nosso investimento, porque é no 7º ano que o ciclo se conclui.Amém. Talvez você diga: Pastor 7 anos demora demais.

Ex:. Jacó x Raquel Gn. 29:20 “Assim, por amor a Raquel, serviu Jacó sete anos; e estes lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a amava”.
Quando queremos muito uma benção, 7 anos são como poucos dias.

Qual é o sinal de que você vai concluir o ciclo?

Se houver no seu coração um desejo ardente de ver aquilo acontecer. Então 7 anos serão como poucos dias.
Se você realmente deseja algo (inclusive a benção de Deus), sete anos vão testar o seu coração se de fato quer o que diz...
Se você responder a Deus, e perseverar nos sete anos, todos os anos serão abençoados, mas a benção triplicada pertence somente ao sexto ano.

8º ANO É O ANO DE UM NOVO COMEÇO
O 8º ano é o começo de um novo ciclo mas ele não é igual ao 1º. Por que?
Por que no 2º ciclo você já sabe, não vai ter que aprender como no 1º ano, mas você vai ter que aprender como viver num novo ciclo em que você está, o nível de compromisso aumentou.

A colheita do 2º ciclo vai depender da semeadura que você fizer dos 7 primeiros anos.

Mc. 8:4-8 Ler Jesus perguntou quantos pães tendes? Vs.05 Não eram sete Vs.14 Eles tinham oito, o 8º pão também’m deve ser semeado, se não dará para suprir o que você precisa, temos que semear o que sobejar. Irmãos: Quando cumprimos ciclos mudamos de patamar.

Todo tipo de prosperidade depende de cumprir ciclos, nós precisamos cumprir ciclos e conclui-los.
Muitos de nós paramos no meio, outros querem pular o ciclo sem definir o anterior.

Pv. 5:8-9 “Afasta o teu caminho da mulher adúltera e não te aproximes da porta da sua casa; para que não dês a outrem a tua honra, nem os teus anos, a cruéis”;
Os seus anos podem ser perdidos, muitos podem estar prestes a receber a benção, mas corremos o risco de perder tudo por causa do pecado.

CONCLUSÃO

☺ Que o Senhor possa te ensinar a contar os seus dias.
☺ Não perca os anos da sua vida.
☺ Deus está dando oportunidade a você de mudar sua história.
☺ Até agora, você foi um eterno começador, vive começando as coisas e nunca conclui.
☺ Hoje pode ser um novo tempo em sua vida, de mudar sua atitude, Deus quer mudar a sua história.
☺ Eu não vou terminar essa palavra com um tom negativo, mas sim de esperança.
☺ Será que é possível alguém recuperar o tempo perdido?
☺ Para nós não, para Deus sim.
☺ Ler Jl 2:25 “Restituir-vos-ei os anos que foram consumidos pelo gafanhoto migrador, pelo destruidor e pelo cortador, o meu grande exército que enviei contra vós outros”. Restituição.
☺ Sl. 84:10 “Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil; prefiro estar à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade”. Um dia valem mais do que mil.
☺ Em quem ano você está? Emocional, profissional, ministerial?
☺ Aprendizado?
☺ Serviço respeito?
☺ Reconhecimento?
☺ Oportunidade?
☺ Definição?
☺ Benção tríplice?
☺ Descanso?
☺ Recomeço?
☺ QUE O SENHOR POSSA TE ENSINAR A CONTAR SEUS DIAS.