segunda-feira, 15 de março de 2010

1) OS VERDADEIROS ADORADORES JO 4:23-23

JO 4:23-23
Jesus inaugurou um novo dia ao declarar: "Mas a hora vem, e agora e, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque 0 Pai procura a tais que assim 0 adorem. Deus é Espírito, e é necessário que os que 0 adoram 0 adorem em espírito e em verdade"
(Jo.4:23,24).

1- OS VERDADEIROS ADORADORES SÃO AQUELES QUE COMPREENDERAM QUE FORAM CRIADOS PARA O LOUVOR DA GLÓRIA DE DEUS
A primeira visão do homem quando passou a existir, foi do Seu Criador. Antes que contemplasse a beleza e magnificência do Jardim, dos céus ou dos animais, ficou deslumbrado com a visão da gl6ria daquele que o trouxe a luz. Seu primeiro grito interior foi sem duvida, um grito de amor: "Aba, Pai", e seu primeiro ato na Terra foi irromper em adoração a Quem era sua origem, razão da vida e destino.

O primeiro ato do homem sobre a Terra foi de adoração.
A Bíblia não descreve o que aconteceu, mas sem sombra de duvidas o homem se envolveu numa contemplação de amor ao seu Criador, embevecido pela manifestação da Sua presença e glória.
Hoje, apesar da queda, o homem é um adorador. Ainda que buscando outros deuses e desviando-se do verdadeiro Senhor, ele revela que foi feito para adorar. Deus é amor. Ele fez o homem a Sua semelhança, logo fez um homem cuja essência, também, é o amor. Ao contemplar o seu Criador, houve uma resposta de amor no seu coração. E o que e adoração, senão amar a Deus de todo o coração?

O primeiro dia do homem na Terra foi de culto; não foi de trabalho. Sua semana começou com o dia do Senhor. Gn 1:27,31

Antes de partir para o labor da Terra, foi iniciado no caminho do culto e da comunhão com o Seu Criador. Era Shabbat, o sétimo dia, descanso, o memorial da criação. Deus descansava das Suas obras e devotava-Se a desfrutar da comunhão com Sua ultima criação: O homem, expressão do Seu ser e fruto do Seu amor.
O primeiro trabalho do homem foi adorar o seu Criador, porque neste envolvimento de amor, em comunhão com Ele, vai captar o bater do Seu coração, conhecer os Seus propósitos, encontrar o seu verdadeiro descanso, e felicidade real. E, quando ele partir para o trabalho da semana, não será um peso, porque ele esta abastecido e carregado na atmosfera desse culto.

O Senhor Deus tinha uma hora marcada cada dia para encontrar-se com o homem e receber sua adoração. O homem nasceu na viração do sexto para o sétimo dia. E o Senhor escolheu aquela hora para visitá-lo diariamente no Jardim. E como se dissesse: "Meu filho, o teu dia. termina comigo e começa comigo, Eu sou o teu dia. Eu estou contigo sempre; tua ultima lembrança no teu dia será da minha face. Tua primeira lembrança no começo do teu dia, será a Minha face. Teu ultimo ato, no fim do teu dia, é estar comigo e adorar-Me; Teu primeiro ato, no inicio do um novo dia. E estar comigo e adorar-Me". Este e o sentido do encontro de aniversario diário, para desfrutar da presença de amor renovando a cada dia a comunhão. A ultima viração do dia no Éden marcou o divorcio entre Deus e 0 homem. Que tragédia! Não será esta a razão porque o pôr-do-sol hoje tem sabor de nostalgia, um gosto de saudades? E que um dia, ali no Eden, aquele céu rubra, que fazia saltitar o coração na expectativa do encontro de amor com 0 Pai-Criador, trazia agora em si a amarga lembrança do pecado que 0 afastara dEle e 0 lançara ao encontro das trágicas conseqüências da queda, longe de Deus, e carregando no peito a dor da ausência de Quem era sua própria vida.
com o Pai-Criador, trazia agora em si a amarga lembrança do pecado que 0 afastara dEle e o lançara ao encontro das trágicas conseqüências da queda, longe de Deus, e carregando no peito a dor da ausência de Quem era sua própria vida. Mesmo sem que o homem saiba, cada vez que o sol descamba no horizonte, La dentro do seu espírito ele tem saudades da sua primeira vocação. E como se nos genes do homem estivesse gravada a mensagem do tempo em que sua ultima viração do dia, no Éden, foi um divorcio, e ele. Nostálgico, solitário e saudoso, não consegue contemplar um por do sol sem calar-se e voltar-se para dentro de si mesmo.
2- OS VERDADEIROS ADORADORES SÃO AQUELES QUE EXPERIMENTARAM O AMOR E O PERDÃO DE DEUS
Pelo pecado o homem perdeu a capacidade de se relacionar com Deus, mas pela obra de redenção efetuada por Cristo, ele e recriado e agora, como filho, portador da semente de Deus, da Sua vida, participante de Sua natureza, ele encontra o caminho de volta para o coração do Pai. Qual e este caminho? A adoração! Somos outra vez adoradores.

Deus não Se rebaixou ao nível da pecaminosidade humana, mas estabeleceu um projeto através do qual Cristo veio ao mundo e tornou-Se Homem para levantar a raça humana, de seu estado pecaminoso, ao estado de santidade, a fim de que tivesse algo em comum com o seu Criador e pudesse ministrar em Sua presença, em adoração. É a obra do Calvário! Só pela regenera<;ao de nosso espírito e que podemos adentrar, de fato, a Sala do Trono, e ministrar diante do Senhor, em verdadeira adoração Toda a obra de redenção visa levar o homem a retornar para Deus, pela força do Seu amor manifesto em Cristo Jesus, com o propósito de levá-lo de volta a sua primeira vocação:
Adorar a Deus, isto e, amá-lo sobre todas as coisas.

A obra do Calvário não visou, simplesmente, perdoar os meus pecados, livrar-me da condenação eterna, impedir que eu vá para o inferno. Ela visa recriar a vida de Deus em mim. Tem o propósito de levar-me aquela posição primeira de ser a imagem de Deus, refletir Seu caráter, Sua gloria,

Um comentário:

  1. paz pastor seu blog é show..gloria a DEus por sua vida vc é um homem de DEus q expressa o carater cristão de jesus em sua vida.nossa rede é uma rede abençoada e faremos parte do mover de DEus q esta fluindo em nossa igreja .abraço fernando fica com DEus

    ResponderExcluir